sábado, 31 de dezembro de 2011

Mais um vem e vai...








Chega mais um, vai mais um... Tudo assim, muda o tempo todo. Todos se iludem que a troca de um número no calendário trará milhares de coisas e vidas novas, que a mágica ocorrerá.

O ser-humano pensa assim: sempre determinado a alcançar algo que ele mesmo não sabe o que é e que dá o nome de felicidade. Justa ou injusta, não importa, seu anseios superam qualquer coisa que se contraponha.
Fato é que, a mudança mais importante, aquela que pode fazer "mágicas" acontecerem, é a mudança de nós mesmos. A mudança e evolução das ideias. Pois de nada adianta mudar se for para piorar, a evolução deve ser algo inevitável.

No Brasil, isto parece inerte. Evoluir, mudar o pensamento, reeducar-se socialmente e até culturalmente. Basta o churrasco de domingo, o futebol na tv, fazer valer a lei para si próprio, e somente para si, e o resto pouco importa. Infelizmente não se tem a consciência de que cada um não é uma unidade individual e à parte de tudo, somente vivendo para si. Cada um de nós é um indivíduo, porém, compomos uma coletividade, e cada ação nossa reflete na vida de outrem. Enquanto não se adquirir essa consciência, enquanto todos continuarem vivendo seu individualismo egoísta, nada mudará.

E para piorar: parece que todo brasileiro já nasce com um conformismo genético. Vê-se de tudo: violência, corrupção, políticos rindo na cara de todos, mas, a maior atitude que se toma é sentar em frente a tv e criticar, dizer que está errado e bla bla bla. Mudança? Não, no Brasil não se faz mudança, se espera que ela aconteça. E pior: toda essa confiança é depositada nos políticos, sempre ávidos para ocupar cargos públicos por razões que eu de$conheço.

Mas quem sou eu pra apontar o problema desse país? Quem sou para julgar? Talvez ninguém, talvez, nem melhor nem pior, porém, com uma certeza: algo tem que mudar, e apesar de já ver mudanças, mesmo que lentas, é necessário que o brasileiro não apenas se conscientize do país em que vive e dos problemas que tem, mas sim, de que ELE deve fazer algo para mudar tal situação, e que sem sua mobilização, de nada adianta ser consciente ou se indignar. A indignação só é válida se for posta em prática. As ideias não funcionam se permanecerem apenas na cabeça.

Portanto, em 2012 não espere milagres, não prometa metas, não se imponha nada. Conscientize-se e mude. De nada vale um novo ano se as ideias forem velhas. De nada vale um pensamento, uma indignação, uma vontade se tudo ficar só nisso mesmo, só na vontade. E não pense que isso é algo que se vá fazer somente nas urnas. Nossa vida não é resumida nas urnas, as coisas não começam e terminam lá. Quer "vencer" o sistema? Conheça-o, estude-o e depois use-o contra ele próprio.

Há uma teoria de que, na verdade, 2012 não será o fim do mundo, mas será um ano de profunda mudança social (mundial) e de uma catástrofe ambiental sem precedentes. Espero que seja verdade em parte, pelo menos se a tal mudança for positiva. Quanto a catástrofe ambiental, aí já é assunto pra outro post...

Por fim, desejo a todos um 2012 melhor, e que cada um possa encontrar tudo o que citei acima, que cada um cada vez mais adquira a condição de fazer as coisas acontecerem. Não é um partido político que muda um país, mas, um povo. Se não pensarmos assim, tudo continuará como está... Infelizmente.

7 comentários:

  1. Feliz 2012 pra você também!

    Independente de todo o conformismo brasileiro e de toda catastofe mundial, sei lá, eu ainda sou a favor da tag "ano novo, vida nova". Talvez porque todo ano é sempre diferente, sempre ocorrem coisas marcantes, pelo menos pra mim, coisas boas, coisas ruins, aquela cagada astronomica que você comete e que já serve de material para contar histórias pros seus netos...

    ResponderExcluir
  2. bom demais

    http://www.hrdoblush.com/

    ResponderExcluir
  3. Ano após ano as pessoas se enchem de metas, não vejo muito motivo a vida continua,nada muda significativamente com o término de um ano e início de outro, as coisas temos que deixa-las acontecer e claro trabalhar para que seja da nossa maneira.

    `Paula
    http://dedindeproza.wordpress.com

    ResponderExcluir
  4. 2012 será um grande ano. Tenho fé nisso!!

    ResponderExcluir
  5. temos que ter fé, pois só assim vc está ao menos fazer sua parte

    ResponderExcluir
  6. Muito boom, sem comentários, disse tudo, não restou uma palavrinha pra mim.
    Bjos
    mariibrigadeiro.blogspot

    ResponderExcluir